Entrevista - Mãe e Filha na mesma onda



Entrevista - Mãe e filha surfistas

Beatriz Giralt começou a surfar em 2011, com 12 anos, num ATL de Surf da Carcavelos Surf School (CSS). A sua mãe, Kalinka Faria, começou a surfar por influência da Beatriz e a ligação tornou-se (ainda mais) especial.

Fica, agora, a conhecer um pouco desta história…

Como é que descobriste o surf e porquê a CSS?
Aos doze anos a minha filha Beatriz já tinha experimentado todo o tipo de desportos, mas nunca tinha escolhido um definitivo.
No Verão de 2011 um amigo frequentou o ATL da CSS e disse à Beatriz que ela tinha que experimentar. Inscrevi-a, durante uma semana, e acabou por ficar duas. Adorou!
A partir daí nunca mais se calou com o surf. Continuou a surfar ao fim de semana mas não era muito assídua porque nem sempre estava em Lisboa.
Ao longo de um ano tentou convencer-me a experimentar!E eu, como gosto muito de desportos de água e já fazia mergulho e natação acabei por ceder. Experimentei e achei difícil, mas fiquei logo viciada.

O que é que mudou na tua vida quando começaram a surfar?
Mudou tudo. Passámos a fazer surf sempre que podíamos, fins de semana, férias, feriados… Um vício!
Fazíamos tudo em função do surf. No primeiro ano fiz 100 aulas, até levei um bolo para a escola para comemorar.
Surfávamos nas alturas mais importantes, como na véspera de Natal, fim de ano e aniversários. Sempre que um elemento do grupo fazia anos festejávamos juntos e o aniversariante levava um bolo.
A CSS era a nossa segunda casa, e sentíamos-nos em família. Fizemos amizades que ficam para a vida.

Mãe e filha a surfar - foto 1

Como é que decorriam as vossas aulas? Praticavam juntas?
No inicio estávamos em níveis diferentes mas depois, com a prática, também passei para o outside e surfávamos em conjunto. Era muito giro!
Sempre que eu fazia uma boa onda os professores “picavam” a Beatriz a dizer: “Olha a tua mãe, qualquer dia surfa melhor que tu!” Cada vez que apanhávamos uma boa onda existia um motivo para fazer uma festa!

Conta-nos algumas histórias engraçadas que tenham acontecido…

As aulas eram sempre diferentes e divertidas, o ambiente era magnífico!
Estou a lembrar-me de uma aula em que o mar estava muito calmo e nessas condições aproveitávamos sempre para treinar a remada.
Chegámos ao outside e o professor disse para largarmos as pranchas e irmos a nadar até à praia. Tarefa nada fácil com o fato vestido.
Era uma corrida entre os alunos. Chegou em primeiro lugar um miúdo que praticava natação e logo a seguir cheguei eu. A minha filha Beatriz chegou em 3º lugar, toda esbaforida. Sendo muito competitiva, ficou danada da “velhota” ter chegado à frente. Os professores fartaram-se de rir.

A Beatriz não descansou enquanto eu não cortei a minha primeira onda. Durante uma aula, na Costa da Caparica, não me largou e, quando aconteceu ficou toda orgulhosa por ter sido ela a proporcionar-me, pela primeira vez, essa sensação maravilhosa de liberdade, velocidade e adrenalina.
Por vezes apanhávamos a mesma onda e chegávamos a dar as mãos.

Houve aulas em que o mar estava grande e picado, quando chegávamos ao outside eu dizia à Beatriz: “Já não tenho idade para isto, como é que eu vou sair daqui?” (risos)

Numa das aulas houve uma aluna que disse a um dos professores que a Beatriz era a cara dele, “vê-se logo que é tua filha!”. A partir desse dia tornou-se uma brincadeira e referíamos-nos ao Hugo como pai da Beatriz.

Mãe e filha surfistas - foto 2

A CSS viu potencial na Beatriz e incentivou-a, e a verdade é que acabou por nos ensinar muito para além do surf (desde a confiança nos desafios, à superação dos mesmos!). Mais tarde, entrou no mundo da competição e tem participado em muitos provas com bons resultados. Como mãe, deixo de surfar muitas vezes para a poder acompanhar, mas é um prazer. E, quando olho para ela, encaro com orgulho, uma miúda gira, cheia de pinta e crescida, que por ser tão focada e determinada nos seus objectivos, só pode caminhar para o sucesso na vida!

Há muito mais histórias, mas a maior parte não posso contar (risos).

Praticar surf é uma maravilha e, rodeada de amigos é a combinação perfeita.

Mãe e filha surfistas - foto 3

Mãe e filha surfistas - foto 4